Select Menu

Slider

Edmundo Santana dos Santos. Tecnologia do Blogger.

Curiosidades

    Antes de entrarmos no microscópico mundo das moléculas proteicas crivadas de íons Fe, vamos lembrar a produção das células sanguíneas a hematopoiese. A produção das células sanguíneas começa já no saco vitelínico, por volta da segunda semana após a fecundação (anfimixia=fusão do pró-núcleo feminino e o pró-núcleo masculino. A medida que o embrião vai se desenvolvendo, surgem as primeiras estruturas especializadas, começa o esboço dos primeiros órgãos, ocorrendo os fenômenos fisiológicos e morfológicos, o embrião transformar se á em feto. O fígado é o primeiro órgão a produzir as células sanguíneas (hematopoiéticas), enquanto a medula óssea está sendo formada anatomicamente e funcionalmente. No saco vitelínico, ocorre apenas a produção dos eritroblastos (hemácias jovens), enquanto no período fetal a síntesee de eritrócitos (hemácias) e granulócitos (leucócitos) como os neutrófilos, basófilos e eosinófilos acontecem na medula óssea. 

    Anemia Falciforme ou Siclemia (Hb S)

      Esta anemia ou também tratada no meio médico por Sindrome Falcêmica é conhecida há séculos por povos da África. Exames radiólogicos realizados em ossos de mais de 7.000 anos de portadores da anemia falcifome,  mostraram lesões características dessa patologia. 
       A Hb S é causada por uma mutação no gene beta, responsável pela produção da globina que ao se associar ao grupamento químico Heme, passa a se chamar Hemoglobina. Há uma substituição de uma base nitrogenada do códon GAG  para GTG , resultando na substitição do ácido glutâminico (Glu) pela valina, isso acarreta em uma mobilidade mais lentat na Hemoglobina S em relação a Hemoglobina A (normal). A hemoglobina S torna-se esticada, esta mudança morfologica favorece o contato entre as regiões da desoxiemoglobina, o que não é possível no no estado oxigenado, portanto, o portador tem problemas com a boa oxigenação dos órgãos e tecidos, confeerindo problemeas no dia a dia e em atividades físicas, estudos e etc. As hemácias então ficam com um formado irregular, alongado, filiformes, lembrando uma foice, porém, existe normais também, conforme se observa nos esfregaços sanguíneos. Vejamos:

Imagem relacionada observe a comparação das hemácias em um vaso sanguíneo.

Resultado de imagem para anemia falciforme esfgregaço sanguíneo H.E (hematoxilina eosina) mostrando os eritrócitos(hemácias) com formas irregulares filifórmes.

Resultado de imagem para anemia falciforme


  Hemoglobina C (Hb C) 

   A hemoglobina C (Hb C) é originária do oeste da África  e espalhou-se pelo mundo como a hemoglobina S. Consiste na mutação do gene da globina beta no códon 6 (GAG-AAG), resultando na substituição do sexto aminoácido da cadeia beta da hemoglobina humana, o  a.a ácido glutâmico (Glu), pelo a.a lisina. (Lis).
A hemoglobina C foi detectada por causa da migração lenta durante o processo de eletroforese alcalina (básica) em acetato de celulose, consequência da substituição dos aa, não se separando da fração A2 (Hb A2). Pode ser separada na eletroforese ácida e na focalização isoelétrica. A cromatografia de alto desempenho (HPLC) separa completamente as frações das hemoglobinas C e A2, permitindo caracterizar a presença da interação com talassemia beta.
    Em soluções saturadas, ocorre a cristalização das moléculas, sendo que esses cristais podem ser encontrados nos eritrócitos (hemácias) do sangue periférico dos homozigotos CC, mas são raros nos pacientes com baço aumentatdo (esplenomeegalia). Há grande aumento dos cristais intracelulares após esplenectomia. A hemoglobina fetal Hb A inibe a cristalização da hemoglobina C. A hemoglobina C tem a propriedade de alterar a troca de íons pela membrana da hemácia e alterar sua forma, adquirindo no esfregaço sanguíneo o aspecto de hemácias em alvo, além de microcitose, hipocromia (baixa coloração) e esferócitos. A hemoglobina anormal ativa a perda de potássio pelas células vermelhas (eritrócitos), reduzindo sua vida média, que, apesar disso, é bem maior que a do eritrócito com hemoglobina S. Isso leva a problemas para realizar as atividades do dia dia, prática de esportes, estudar e etc.
    A afinidade da hemoglobina C pelo oxigênio é um pouco reduzida. As mudanças em volume devido a alterações da pressão osmótica são discretas. A lise osmótica Hemolise ocorre em valores do volume corpuscular médio (VCM) menores do que a célula normal, com hemoglobina A (Hb A), ou seja, há redução da fragilidade osmótica por causa do aumento da superfície com relação ao volume celular, sendo este reduzido por causa da desidratação e da elevação da concentração da hemoglobina corpuscular média (CHCM). Os eritrócitos maduros e os reticulócitos (eritroblastos) com hemoglobina C são mais densos que os normais. 

Resultado de imagem para hemoglobina C


Resultado de imagem para hemoglobina C observe o esfregaço as hemácias em alvo, tipicas de Hemoglobina C (HbC) 


by Bolha 

- - - - - - - - - - - -
  Tudo começa quando um espermatozoide (sptz) penetra no ovócito II ou oócito , termina então a Meiose II, este então passa a ser denominado de óvulo, por isso o nome Ovulogênese, a cauda é totalmente destruída e então o pró-núcleo feminino se funde ao pró-núcleo masculino, eis que temos a anfimixia, pronto, chegamos a fecundação, tudo isso em nível da parte distal da tuba uterina. Começa a viagem da vida, ocorrerão diversas etapas embrionárias - blastômeros  -- Mórula,Blástula, Gástrula, Nêurula - já no endométrio, parte interna do útero que está devidamente preparada para receber o embrião, totalmente revestido de tecido ricamente vascularizado. Voeu à lat eis que temos a gravidez.
  Começa uma frenética produção de hormônios, principalmente os que irão inibir uma nova ovulação. O organismo feminino começa a sofrer alterações, a ação de hormônios diversos - estrogênios, Gonadotropinas Coriônicas (HCG), Progesterona, Prolactina , estes os principais. Alterações de humor, enjoos, sensibilidade, desejos estranhos por comidas e manias. vão ocorrer certamente. 



Resultado de imagem para gestação humanasptz de encontro ao ovócito II


Resultado de imagem para gestação humana
by Bolha 
- -
  Dia 5 de novembro do corrente ano, completam 2 (dois) anos do acidente ambiental de maior proporção catastrófica ocorrido no Brasil. Além da grande devastação vegetal por conta das toneladas de água com rejeitos minerais provenientes da extração do minério de ferro, derrubando casas árvores de matas e bosques, plantações, matas ciliares, capim entre outros, temos o problema da deposição dos minerais, dentre eles alguns pesados, ou seja, bastante tóxicos ao organismo: chumbo (Pb), Arsênio (AS), Cádmio (Cd) e Manganês (Mn) principalmente. Quantidades altíssimas segundo laudo do professor Marcos Henrique Polignano da Universidade Federal de Minas Gerais. Com certeza estes minerais já estão inseridos, encrustados nos tecidos dos animais e certamente de vegetais que sobreviveram ao acidente/incidente, estes serão repassados através da Cadeia Alimentar, grande parte do zooplâncton e fitoplâncton fluvial também foi afetado, mesmo após um tempo, estes metais pesados continuam no ambiente. A extensão do desastre vai de Mariana e arredores, o centro do acontecimento passando por vários municípios mineiros e chegando ao Espírito Santo, desembocando no oceano Atlântico.  Temos a população que também absorveu estes minerais de alguma maneira, provocando sérios problemas de saúde, neurológicos, hepáticos, gástricos, oftálmicos entre outros. 

  - Dica Enem do Bolha: ler artigos e reportagens nos diversos meios de comunicação a respeito do Acidente bem como dos danos causados, tanto os imediatos quanto os a longo prazo. Certamente será cobrado nas disciplinas de: Biologia, Química, Geografia, História/Sociologia.


Resultado de imagem para Chumbo Resultado de imagem para Chumbo

Resultado de imagem para CádmioResultado de imagem para Cádmio

Resultado de imagem para ManganêsResultado de imagem para Manganês

imagens de alguns metais pesados

By Bolha 
  Esta Síndrome pertence ao grupo das Miastenias, por isso também conhecida por Síndrome Miastênica de Lambert /Eaton (SMLE), obviamente com suas particularidades em relação ao surgimento e sua etio-gênese, exitem uma série de patologias que podem desencadear esta Síndrome, que foi descrita em 1956 pelos médicos : 
  A produção de auto anticorpos ACh (anticorpos anti Acetilcolina)  Ig-G dirigidos aos canais de Cálcio voltagem dependentes impedindo, bloqueando os canais de recepção de acetilcolina (mediador químico ou neurotransmissor) bem como a diminuição da liberação desta pelas vesículas pré-sinápticas entre o axônio  (terminação nervosa) e a fibra muscular (placa neuromuscular), desestabilizando todo o mecanismo de impulso nervoso (IN) levando a uma diplopia, disfagia /disartria , ou seja, paralisia de membros inferiores, pélvis, pescoço, braços principalmente. Acomete na maioria indivíduos do sexo masculino e em 60% dos casos esta associada a alguns tipos de câncer de pulmão, porém pode também neoplasias de próstata, mama, estômago e até mesmo linfomas, há  também um grupo de doenças auto-imunes, ou seja, fatores não neoplásicos que podem desencadear a SMLE entre estes temos: tireoidites, vitiligo, psoríase, Síndrome de Sjögren, esclerodermias entre outras. A primeira droga (fármaco) utilizada no tratamento foi o Cloridrato de Guanidina 


Obs.: O Botulismo também pode levar ao desencadeamento de produção das Ig-G anti acetilcolina, o diagnóstico diferenciado é feito através de exames clínicos ,laboratoriais de quantificação de anticorpos anti VGCC ,  eletromiografias entre outros. 


Resultado de imagem para sindrome de eaton lambert 

Resultado de imagem para Sindrome de Eaton Lambert

by Bolha 
  Primeiramente vamos lembrar o que é isquemia. Fenômeno fisio-patológico onde a quantidade de substratos fundamentais para um determinado tecido/órgão não é suficiente para o funcionamento do mesmo, principalmente a glicose e gás oxigênio, por conta da diminuição da perfusão (sangue injetado), isso ocorre devido a formação de um coágulo (êmbolo) e este promove a obstrução da artéria pulmonar ou das artérias brônquicas. As EP podem ser classificadas em aguda, subaguda ou crônica, de acordo com a extensão, duração e tamanho do êmbolo e os agentes causadores. 

  As principais causas são: Imobilidade prolongada (pacientes acamados), cirurgias de longa duração, células tumorais, distúrbios na coagulação sanguínea, tabagismo, reposição hormonal (estrógenos),  Doenças obstrutivas crônicas (DPOC), durante a gravidez e pós parto entre outras. 

Sintomas: dor forte no tórax de maneira repentina, falta de ar, taquicardia (batimentos acelerados do coração), respiração ofegante, palidez, fraqueza, ansiedade são os principais. 

Diagnóstico: Analise do histórico familiar, exames de imagem torácica (imaginologia) Tomografia Helicoidal, arteriografia pulmonar, cintilografia, gasometria arterial, eletrocardiograma, ecocardiograma, flebografia/duplex scan , RX de tórax e etc. 

Resultado de imagem para embolia pulmonar  Angiotomografia 


Resultado de imagem para embolia pulmonar raio x

Resultado de imagem para embolia pulmonar raio x 


by bolha


- - - - - - - - - -
 1) (MED. ITAJUBÁ) Num banco de sangue foram selecionados os seguintes doadores: grupo AB - 5; grupo A - 8; grupo B - 3; grupo O - 12. O primeiro pedido de doação partiu de um hospital que tinha dois pacientes nas seguintes condições:
 Paciente I: possui ambos os tipos de aglutininas no plasma.
 Paciente II: possui apenas um tipo de antígeno nas hemácias e aglutinina B no plasma.
 Quantos doadores estavam disponíveis para os pacientes I e II, respectivamente? 

a) 5 e 11
b) 12 e 12
c) 8 e 3
d) 12 e 20
e) 28 e 11

2) (PUCC-SP) Mariazinha, criança abandonada, foi adotada por um casal.  Um ano mais tarde, Antônio e Joana, dizendo serem seus verdadeiros pais, vêm reclamar a filha.  No intuito de comprovar a veracidade dos fatos, foi exigido um exame do tipo sanguíneo dos supostos pais, bem como de Mariazinha.  Os resultados foram: 

Antônio  B, Rh+; Joana  A, Rh-;  Mariazinha  O, Rh-.

Você concluiria que:
a)  Mariazinha pode ser filha de Joana, mas não de Antônio.
b) Mariazinha não é filha do casal.
c) Mariazinha é filha do casal.
d) Existe a possibilidade de Mariazinha ser filha do casal, mas não se pode afirmar.
e) Mariazinha pode ser filha de Antônio, mas não de Joana.

3) (UFPA)  Uma mulher recebeu uma transfusão sangüínea. Seu primeiro filho nasce com eritroblastose fetal.  Classifique, quanto ao grupo sangüíneo Rh , a mulher,  seu marido, a criança e o sangue que a mulher recebeu na transfusão:

a)  Rh-, Rh+, Rh-, Rh-
b)  Rh-, Rh+, Rh+, Rh+
c)  Rh-, Rh+, Rh-, Rh+
d)  Rh-, Rh-, Rh+, Rh-
e)  Rh+, Rh-, Rh-, Rh+
 4) (UFPA-PA) Os grupos sanguíneos ABO representam um exemplo de:

a) herança poligênica
b) polimeria
c) pseudo-alelismo
d) interação gênica
e) alelos múltiplos 

5) (Bolha) Um homem com sangue tipo A e heterozigoto, casou-se com uma mulher com sangue tipo B e filha de pai O. Qual a probabilidade de nascer uma criança com sangue tipo B e do sexo masculino.







Genótipos -   Fenótipo 
IA IA ; IA i     ---   Tipo A  
IB IB ; IB i    --  TipoB                                              
IA IB               --   Tipo AB
i i             --  Tipo O         

  •  Aglutinógenos: proteínas de superfície, também chamadas de antígenos. 
  • Aglutininas: anticorpos contra os aglutinógenos, encontradas no plasma sanguíneo. 
Sistema Rh 

Resultado de imagem para atividades de sistema ABO e RH ENEM          
Resultado de imagem para atividades de sistema ABO e RH ENEM     Resultado de imagem para atividades de sistema ABO e RH ENEM  Obs. by bolha:  Conhecida também por DHRN (doença hemolítica do recém nascido) O tratamento consiste em uma dose de vacina na mãe até 72 horas após o parto, se a tipagem for verificada durante o periodo de gestação, aplica-se a vacina na mãe alguns meses antes ou aplicar o soro anti-anti Rh+ no bebê logo após o nascimento. 

Sugestão de Postagens

Talk Bolha